FELIZ ANO NOVO

“Grandes coisas fez o Senhor por nós e por isso estamos alegres”

Sal.126.3.

A primeira verdade deste versículo é que Deus existe e está no controle de nossa vida. O contexto deste Salmo é o retorno de Israel do Cativeiro Babilônico. Após setenta anos fora da Palestina, Deus traz esse povo de volta. Imagine o quanto demorou esse tempo. Para alguns, seu retorno seria algo impossível. O Grande Império Babilônico era imbatível. Mas o Senhor levantou o império Medo-Persa que derrubou aquela potência babilônica e libertou Israel. Segundo o Salmo, era um sonho, por isso estavam cheios de alegria.

O segundo enfoque é a gratidão. Israel não teria condições de enfrentar aquele exército e se libertar, sem a ajuda de Deus. O Senhor levantou dois outros povos para fazer isso por eles. Em última instância, foi Deus quem os libertou. Israel reconheceu isto, o que o Senhor “fez por nós”. Os outros viam as bênçãos na vida de Israel. Às vezes, outros vêm bênçãos em nossas vidas antes do que nós. É hora de gratidão a Deus por tudo que nos deu neste ano.

As experiências duras pelas quais passamos nos fortalecem a fé, a esperança, para enfrentarmos o futuro. O Salmista diz no mesmo salmo: “Aquele que leva a preciosa semente, andando e chorando, voltará, sem dúvida, trazendo consigo seus molhos.” O Cativeiro Babilônico serviu para erradicar de Israel definitivamente a idolatria, a confiança naqueles que se diziam deuses e nos poderes bélicos de seus aliados. O Salmista olhou para o passado que foi de lutas, cativeiro, sofrimentos prolongados, mas que as bênçãos recebidas de Deus foram maiores do que tudo.

Se Deus já nos abençoou em momentos de perplexidades, já nos tirou de “charcos de lodo e pôs os nossos pés sobre a rocha, que é Cristo”, temos que confiar plenamente no Senhor. Reconheçamos que Deus está no controle total de nossa vida; que Ele merece toda nossa gratidão; e, entremos para o Ano Novo com a esperança de que Deus proverá dias melhores.

Que o Ano Novo seja repleto de bênçãos em todas as famílias, com saúde, paz e muita alegria.

Rev. Iziquiel Mathias da rocha

Deixe uma resposta