A TECNOLOGIA DE DEUS -3º

Se Jesus e seus apóstolos vivessem hoje, eles usariam toda a tecnologia disponível para divulgarem o Evangelho? E os profetas do Antigo Testamento como se sentiriam se pudessem dispor da tecnologia atual? A transmissão da revelação de Deus na antiguidade foi inicialmente oral e depois escrita, quando Deus ordenou que se escrevessem Suas Palavras. Observe a origem da escrita como registro da revelação divina: “Então, disse o SENHOR a Moisés: Lavra duas tábuas de pedra, como as primeiras; e eu escreverei nelas …” (Êxodo 34.1).

Imagine a técnica para se escrever. “Lavra duas tábuas de pedra…” Lavrar uma pedra e escrever nela. Aqui começam os registros das revelações de Deus. Ele está entregando a Moisés os Dez Mandamentos. Isto foi por volta de 1.400 antes de Cristo. Embora já houvesse formas mais evoluídas da escrita, Deus usou as tábuas de pedra por serem materiais mais duráveis, que foram conservados durante séculos. O autor dos mandamentos é Deus. Ele disse: “Moisés, você lavra as pedras”, Eu “escrevo”. Moisés é apenas instrumento, Deus é o autor. Como Deus escreveu? Não sei. O próprio Deus deu origem à escrita de Suas revelações, naquele tempo, em tábuas de pedra.

A escrita tem sua origem na Suméria, onde hoje é o Iraque, aproximadamente há 5.500 anos. Em placas de barro imprimiam-se caracteres em formato de cunha, daí o nome “escrita cuneiforme” usada para registros permanentes. Foi adaptada pelos acádios, elamitas, hititas e assírios. Há cerca de 3.500 anos, a escrita apareceu na China sob forma pictórica ou de imagens. Os maias também utilizaram os hieróglifos há 2,500 anos.

A escrita surge do esforço humano para consolidar sua comunicação. As civilizações antigas atribuíam aos seus textos finalidades diversas: registros comerciais e culturais. Na Idade Média, a escrita esteve vinculada aos interesses religiosos e políticos.

Com o surgimento da imprensa, o acesso à informação difundiu-se rapidamente, e, como consequência, a revolução industrial tornou esse acesso disponível em escala mundial. Atualmente, uma nova forma de escrita desvenda-se a partir do avanço tecnológico, ou seja, a escrita virtual. Portanto, a escrita hoje abrange os mais variados meios de acesso à cultura.

Se “Deus falou antigamente muitas vezes e de muitas maneiras”, por que não deveríamos usar a tecnologia hoje? Há uma riqueza de grandes pregadores do mundo inteiro podendo ser assistidos, ouvidos ou lidos, graças à tecnologia avançada. Deus continua a falar.

Rev. IZIQUIEL DA ROCHA

Deixe um comentário